Carolina Xavier da Silveira Moreira

Sócia

Associada ao Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP) e Instituto de Direito Privado (IDP).


MOREIRA, Carolina Xavier da Silveira. Os legitimados para requerer a REURB promovida sobre bem público. In: CAMBLER, Everaldo Augusto; BATISTA, Alexandre Jamal; ALVES, André Cordelli (Coord.). Estatuto fundiário brasileiro: comentários à Lei nº 13.465/17. São Paulo: Editora IASP, 2018, tomo I, p. 125-145. (Coleção Direito Privado em Debate).

MOREIRA, Carolina Xavier da Silveira. Inadimplemento absoluto e extinção das obrigações. In: MELO, Diogo Leonardo Machado de (org.). PRODIREITO: Programa de atualização em direito. Porto Alegre: Artmed Panamericana Editora, 2018. p. 103-125. (Sistema de Educação Continuada a Distância, 4).

MOREIRA, C. X. S. Direito das Obrigações no Código Civil: uma análise da estrutura normativa e respectivos reflexos positivos no processo de interpretação. In: Alexandre Jamal Batista. (Org.). Princípios, Cláusulas Gerais e Conceitos Jurídicos Indeterminados nos Institutos de Direito Privado. 1 ed. São Paulo: IASP, 2017, v. 1, p. 229-243.

Atuação
Formação
  • Doutoranda em Direito Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP.
  • Mestre em Direito Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP (2005)
  • Especialista em Direito Constitucional pela Escola Superior de Direito Constitucional - ESDC (2003)
  • Formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP (2000)
  • Idiomas: português, italiano, inglês e espanhol.

Publicações

A atuação pré-contenciosa como ferramenta para prevenção de disputas em tempos de crise

Com a delonga da crise econômica –  empurrada, em certa medida, pela crise política -, a classe empresarial está lidando com a paralisação da mão invisível do mercado, o que tem trazido preocupação para economistas e instigado os operadores do Direito a buscar soluções para concretizar, mesmo diante de tal adversidade, o princípio da conservação […]

Para o bem da arbitragem, cláusula compromissória deve ser simples e completa

Celeridade, confidencialidade, especialização, adaptabilidade e internacionalidade. Essas são algumas das características frequentes dos procedimentos arbitrais e ajudam a explicar por que esse método de resolução de conflitos se tornou tão apreciado. O pleno aproveitamento dessas vantagens, todavia, depende das escolhas feitas pelas partes ao longo de todo o procedimento arbitral, começando pela convenção de arbitragem […]